Stan Lee morre aos 95 anos

Confira essa notícia muito triste para o mundo nerd

Hoje os fãs da Marvel, dos quadrinhos e da cultura pop ficaram mais tristes. Morreu, aos 95 anos, Stan Lee, co-criador de muitos dos super heróis da editora. A notícia foi confirmada por J.C. Lee, filha de Stan e divulgada no site TMZ. O roteirista vinha sofrendo de problemas de saúde nos últimos tempos como pneumonia e problemas na visão. Também vinha enfrentando disputas legais com seu empresário sobre seus bens e herança. Stan Lee começou a escrever em sua adolescência. Stanley Martin Lieber nasceu em 1922, em Nova York, nos Estados Unidos. Começou a trabalhar em hqs com o pseudônimo de Stan Lee em 1939, contratado por John Goodman, fundador da Timely Publications e primo de sua mulher, Joan. Seu primeiro trabalho publicado foi uma página para preencher texto assinada com o nome Stan Lee, que apareceu na revista do Capitão América, um dos maiores personagens da Marvel, em 1941. Durante a Segunda Guerra Mundial, Lee se alistou e serviu ao exército americanos na parte de comunicação, escrevendo manuais, slogans, filmes de treinamento e desenhando no tempo livre. Após a guerra, Lee voltou a futura Marvel Comics, mas enfrentou a campanha de decência do Dr. Fredric Wertham e Senador Estes Kefauver que culpavam as revistas em quadrinhos pela corrupção de jovens com imagens violentas e sexuais. Começou um controle das hqs atráves do Comic Code Autorithy. Na década de 50 escreveu quadrinhos diversos pela Timely/Marvel nos generos de romance, faroeste, ficção científica. No fim da década estava bastante insatisfeito e pensou em deixar os quadrinhos. Nesta época, a DC Comics cria a Liga da Justiça América. Seu cunhado pede a Lee para criar um grupo que rivalizasse ao sucesso da superequipe. Lee já estava chegando aos 40 anos e se considerava velho para continuar escrevendo sobre super-heróis estereotipados. Foi a sua mulher, Joan Lee, que faleceu no último ano, que sugeriu que deveria criar os personagens ao seu proprio modo, e que não teria nada a perder, já que estava pensando em largar tudo. A partir daí começou sua ascenção ao sucesso. Com a ajuda de Jack Kirby, Lee criou o Quarteto Fantástico, que trazia já trazia a característica dos personagens da Marvel: o maravillhoso com sentimentos humanos. Ao contrário dos heróis da DC, suas criações cometiam erros, tinham que pagar contas, impressionar as namoradas e adoeciam. O sucesso com o grupo levou a co-criação de Lee com vários outros ilustradores. Ele criou o Incrível Hulk, o Homem de Ferro, Thor e os X-Men com seu já parceiro e também monstro dos quadrinhos, Kirby. Também criou o Demolidor com Bill EverettDoutor Estranho, e um dos mais conhecidos heróis da Marvel: o Homem-Aranha, com Steve Ditko. Tudo isso na década de 60, auge de sua carreira. Na mesma época também editou muitos dos títulos da Marvel e escrevia colunas e material promocional, criando sua famosa assinatura Excelsior! Nas últimas décadas, Lee tornou-se um ícone e a cara pública da Marvel Comics. Ele faz aparições em convenções de hqs e cultura pop pelos EUA, palestrando e participando em debates. Stan foi tão incrível que chegou a escrever para a rival DC Comics na série Just Imagine… recriando os grandes ícones da editora: Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde e Flash. Também criou a personagem para adultos Striperella. Em 2006 Stan criou e participou do seu próprio reality show Who Wants to Be a Superhero? Stan também experimentou o mangá, criando Karakuri Dôji Ultimo com Hiroyuki Takei (autor de Shaman King), por uma das maiores editoras do Japão, a Shueisha em 2008. Em 2009 roteirizou o mangá Heroman, ilustrado por Tamon Ohta e em 2011 roteirizou o musical The Yin and Yang Battle of Tao. Stan também ficou famoso por suas aparições em desenhos animados como Os Simpsons, Muppet Babies e Frango Robô e nos filmes e séries produzidos pela Marvel. Recentemente apareceu na longa da animação da concorrente Os Jovens Titãs em Ação. Enfim, poderíamos passar ainda horas falando sobre esse criador incrível, mas termino por aqui, nesse dia muito triste para um marvete de carteirinha como eu.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários