Liga da Justiça América: uma Liga da Justiça diferente

Para quem conhece a Liga da Justiça só pelos filmes nem imagina que a equipe já teve várias encarnações. Confira uma das mais recentes

A Liga da Justiça é a maior superequipe da DC. Ponto. Ainda que existam outras equipes bacanas como Jovens Titãs, Esquadrão Suicida, Legião dos Super Heróis e outros, não existe uma que seja tão antiga, variada e querida pelos fãs como a Liga. Já existiram diversas encarnações da superequipe e diversas equipes de criadores no comando e poderia ficar falando o dia todo aqui, mas seria perda de tempo. Cada um tem seu time dos sonhos, seus criadores favoritos e seus arcos de histórias. Pessoalmente eu gosto muito da passagem de Grant Morrison no título que trouxe de volta os Sete Supremos: Superman, Batman, Mulher Maravilha, Flash, Aquaman, Ajax e Lanterna Verde. Dentre os vários arcos maravilhosos temos: Terra 2; o divertido futuro de DC 1 milhão, Terceira Guerra Mundial e claro, A Noite FinalQualquer dia falamos desta fase e já fica a dica para Panini republica-la por aqui.

O nome Liga da Justiça América já foi o nome da “equipe principal” em sua origem lá nos anos 60. O tempo passou e começaram a surgir as “equipes secundárias”. Insisto nas aspas porque acho que cada uma das equipes da Liga teve sua importância, inclusive algumas fases com tom mais divertido, como a inesquecível Liga da Justiça Internacional criada por Keith Giffen e J.M. DeMatteis, com arte de Kevin Maguire. Também vale citar a Liga da Justiça Europa desta mesma época. Muitos julgam uma palhaçada. Eu pessoalmente acho que além do tom divertido, tem ótimas histórias, inclusive participando de eventos como Invasão, que ganhou uma versão na série de TV Supergirl. Nesta mesma época também rolou a Liga da Justiça Antártica, que era formada por vilões fracassados que decidem mudar de lado e formar sua própria Liga. Tudo isso chegou por aqui na década de 90 pela Editora Abril. De novo fica a dica para Panini relançar por aqui em uma edição bacana.A Liga da Justiça América atual resultou do crossover Esquadrão Suicida vs Liga da Justiça, já publicado no Brasil em duas edições encadernadas no ano passado. A Panini nos enviou gentilmente para análise a edição Liga da Justiça América Especial, lançado em dezembro do ano passado. O subtítulo do especial: Estrada para o Renascimento, nos diz tudo sobre a edição. A nova liga está inserida no evento Renascimento, o último reboot da DC, mas que manteve alguns elementos do evento anterior, Os Novos 52. A estrada também trata da origem da equipe, primeiro apresentando as origens individuais dos personagens Átomo, Ray, Vixen e Nevasca. Depois, eles juntam-se a Lobo, Canário Negro e o próprio Batman que deseja criar uma equipe mais humana sem deuses em sua formação. De cara ficam evidentes as diferenças entre os personagens, mas ainda assim alguns sentem-se lisonjeados por fazer parte de uma grande equipe. E agora, será que mesmo o Batman será capaz de manter uma equipe tão heterogênea unida? Deixo a resposta para nosso leitor encontrar nesta edição especial e também na revista mensal que começou a ser lançada mês passado pela Panini. Confesso que essa versão da Liga me animou mais a dar continuidade na leitura do que a Liga da Justiça do Renascimento, que apesar de ter grandes personagens, tem roteiros que deixam a desejar. Quanto a edição da Panini, ela traz capa cartonada e o papel LWC que é uma escolha maravilhosa em edições mensais. Eu que já vivi a época dos formatinhos em papel pisa brite (jornal) em formatinho que se dissolvem com o tempo, fico muito feliz de ver estas lindas edições nas bancas. A edição também traz as capas das edições originais americanas. E se você ainda não se convenceu, vale citar que os artistas são Ivan Reis e Joe Prado, dois brasileiros que nos enchem de orgulho lá fora, com roteiro de Steve Orlando, que desenvolve cada personagem e suas diferentes personalidades de forma interessante. Recomendado para os fãs da Liga no cinema, para os leitores que desejam começar uma nova coleção fora da confusão cronológica da DC ou aqueles que querem somente se divertir com uma história que foge do lugar comum.

Liga da Justiça América Especial – Estrada para o Renascimento

Formato 17 x 26 cm, 132 páginas,Papel LWC, Capa Cartão, R$ 19,90

 

 

Felipe
Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários