CBLOL | Vivo Keyd ganha da RED Canids e avança para a Final

A Vivo Keyd enfrentou a RED Canids pela última fase da Escalada. O vencedor vai enfrentar a Kabum na final do primeiro split do CBLoL.

A última fase da escalada trouxe duas equipes muito semelhantes. Apesar de toda a história por trás do elenco lendário da Vivo Keyd, a RED vinha consistente, perdendo apenas uma série durante a fase de pontos corridos. A Matilha enfrentava o Exódia, em uma melhor de cinco que era a reedição da final do primeiro split de 2017. Essa série tinha tudo para ser uma das melhores dos últimos tempos.

Jogo 1

Um início quase perfeito. A RED Canids iniciou a série embalada e muito sólida. Com um draft simples, mas inteligente, a Matilha conseguiu com que todas as rotas possuíssem uma vantagem sobre os adversários. Mesmo com um First Blood em cima de Sacy, a Keyd não conseguia se defender frente à pressão da RED. As Torres do primeiro círculo começaram a cair, uma à uma. Depois vieram as Tier 2. A Keyd precisava fazer algo para impedir o ímpeto da Matilha, mas os carregadores já estavam muito fortes.

Os jogadores da RED haviam jogado a Fase de Rota com maestria. O Ezreal já estava em seu pico de poder, e a linha de frente já absorvia muito dano. A RED iniciou um Barão, e os Guerreiros decidiram contestar, ou pelo menos tentar. Prevendo uma tentativa de roubo, Sacy e Sky barraram Revolta, que acabou eliminado, e a Keyd foi caindo aos poucos. Com o Barão em mãos, muita vantagem de ouro e de itens, a RED Canids marchou para a base dos Guerreiros, e destruiu os três inibidores. Com a pressão natural dos super minions, a RED foi paciente, e deixou as super tropas acabarem com o jogo. A Matilha fez um primeiro jogo sólido, convincente e abriu a série 1 a 0.

Jogo 2

Devolução na mesma moeda. Se o elenco de estrelas da Vivo Keyd tem algo de sobra, é experiência. Experiência essa que não deixaria os Guerreiros se abalarem após um jogo perdido, mesmo da maneira como foi. Com uma composição parecida, mas com picos de poder muito mais rápidos, a Keyd mostrou que realmente entendeu o meta game atual. Aos poucos as entradas de Revolta foram garantindo abates, que se transformavam em pequenas vantagens de visão e ouro. O jogo estava empatado, mas a Keyd traçava seus planos, e esperava o momento certo para ligar o acelerador e começar a executar sua composição.

A mesma dominância mostrada pela RED apareceu com a Keyd. Mesmo sem ter uma vantagem aparente, o controle de visão permitia que os Guerreiros se preparassem e escolhessem as lutas que travariam. E a falta de conhecimento do barão fez com que a RED tivesse que se arriscar para contestar o objetivo. Da mesma forma como foi na primeira partida, um time dominou a visão do barão, montou uma emboscada, eliminou o outro time e garantiu o objetivo. Com o Buff do Barão em mãos, não foi difícil destruir toda a linha de torres exteriores da RED. A única desvantagem da Keyd foi não ter conseguido abrir a base com o primeiro Barão, fato que trazia um certo otimismo para a Matilha. Mas não por muito tempo. Depois de garantir novamente o Barão, a Vivo Keyd adentrou na base adversária, e sem muita dificuldade destruiu o Nexus, empatando a série 1 a 1.

Jogo 3

O milagre que veio do Céu. O terceiro jogo foi muito diferente dos demais. Depois de dois jogos muito dominantes de cada equipe, essa partida foi muito mais movimentada. As lutas não paravam de estourar por todo o mapa, e o jogo ficou parelho durante muito tempo. A Keyd apostou em um pick mais peculiar, dando Xin Zhao para Revolta. Infelizmente para os Guerreiros, a escolha inusitada não funcionou muito bem, e Revolta não conseguiu aplicar pressão nas side lanes, dando espaço para que elas escalassem no jogo.

Apesar disso, a Keyd conseguia lutar melhor e trocar os objetivos de forma mais eficiente. Um inibidor pelos dois adversários, mais torres, um barão na surdina. Depois de 45 minutos, parecia que os Guerreiros iriam fazer a última empurrada, tendo derrubado os 3 inibidores e conseguido pressão nas três rotas. A RED precisava de um milagre para se salvar, e o milagre veio dos céus coreanos. Sky, que vinha fazendo uma série muito boa, fez uma jogada incrível para abater a Caitlyn de Micao, e dar a vantagem à Matilha antes mesmo da luta começar. Depois de mais 2 abates, a RED empurrou o meio e garantiu a vitória, desempatando a série.

Jogo 4

Dramático. A RED à uma vitória da final. A Keyd não podendo mais cometer erros. Depois de uma virada incrível da Matilha, os Guerreiros precisavam repor seu psicológico e entrar com tudo na partida. Para a Vivo Keyd, era tudo ou nada. Novamente o jogo foi muito pegado, com muitas eliminações e lutas explodindo a todo momento. A RED queria terminar a série ali, e contava com as rápidas entradas de Winged e seu Skarner para eliminar rapidamente certos alvos. Essa estratégia foi perdendo a força conforme as Bandanas de Mercúrio começaram a aparecer na mão dos Guerreiros. Aos 30 minutos, 4 dos 5 jogadores tinham meios de sair da ult do Skarner, o que fazia com que Jockster, que não havia comprado a bandana ainda, fosse sempre o alvo.

Aos poucos, as lutas da RED foram garantindo vantagem, e a Matilha parecia ter o jogo em mãos. Depois de uma ótima luta no barão, a RED já havia eliminado 2 jogadores, mas a sede de sangue falou mais alto, e eles foram tentar mais abates. A Keyd aproveitou da sua composição e conseguiu punir o erro da Matilha, garantindo 3 abates e o Barão em sequência. Depois do vacilo, a RED tentou se segurar, mas não conseguiu aguentar a pressão da Keyd, que empatou a série novamente.

Jogo 5

O último e decisivo jogo. Era tudo ou nada na busca pela vaga na final, e nenhuma das duas equipes perderia a chance de jogar a Final sem lutar até o fim. Em uma série longa, a experiência em palco e em Playoffs conta muito, o que aumentava a confiança dos Guerreiros. Para o quinteto do Exódia, era apenas mais um jogo.

Desde os Picks e Bans, a Keyd parecia mostrar a atitude do lendário time da INTZ. Jockster com seu Thresh, Tockers com seu Azir. A Vivo Keyd vinha para última partida confiante e tranquilos, e estavam prontos para mostrar o porquê de serem tão temidos. Com entradas precisas de Revolta, a Keyd conseguiu vantagem muito cedo no jogo, e fizeram o que fazem de melhor: Oprimir seus adversários.

A RED não tinha resposta, e provavelmente não havia como as ações da Vivo Keyd serem respondidas. Não eram mais apenas um time, eram a reunião do quinteto mais vitorioso do League of Legends brasileiro. Eram o famoso “Exódia”, e eles não ficariam de fora de uma final. A Matilha não conseguiu reagir, e o jogo não foi muito prolongado. Os guerreiros garantiram o Barão e foram para cima da base adversária, terminaram o jogo e se classificaram para a Final do Primeiro Split do CBLoL 2018.

Na internet, Kcanibu é um youtuber, gamer e editor de vídeo apaixonado por tudo que envolva efeitos especiais e muito CGI. Fora da internet, Miguel cursa jornalismo na faculdade, lê todo e qualquer livro que apareça em sua estante e gasta as poucas horas que sobram vendo filmes e séries, e tentando escrever algo que preste.

Comentários

comentários