CBLOL | RED sua a camisa e vence a INTZ | Progaming supera a Pain e se classifica para a Escalada

Na penúltima rodada do CBLoL, RED e INTZ fazem confronto de opostos. Pain e Progaming lutam pela classificação.

A penúltima semana do CBLoL começou com a RED Corinthias, já garantida na escalada, enfrentando a INTZ que vinha embalada depois de 2 vitórias. A Pain Gaming jogou contra a Progaming, lutando sair do sufoco da penúltima colocação e quem sabe sonhar com a escalada.

INTZ (1) – (2) RED Corinthias

A vice-líder do CBLoL enfrentou uma INTZ animada, em um confronto que tinha tudo para ser um dos mais disputados do fim de semana, afinal, muita coisa estava em jogo. Caso vencesse, a INTZ praticamente se garantiria na escalada, e caso a RED vencesse, estariam um passo mais perto de ultrapassar a Kabum na tabela.

Seguindo a máxima das melhores de 3, foram 2 jogos muito bem executados por uma equipe e um jogo confuso e disputado, mas com um nível inferior. Curiosamente, esse jogo menos técnico foi o primeiro. Nenhum dos dois times pareceu estar 100% adaptado às mudanças do novo Patch (8.4) e não conseguiram usar suas maiores forças, que são o Barão e o segundo Dragão Ancião. Em cada minuto, uma equipe parecia na frente, com lutas e entradas erradas de ambos os lados. Foi só depois de 6 Barões, 3 Dragões Anciões e mais de uma hora de partida que a RED Canids conseguiu abrir a série em 1 a 0.

A INTZ não se acuou, e contra atacou. Utilizando uma composição muito agressiva, contaram o o ADCarry Absolut para ser a referência de dano, e aos poucos progredir o mapa. Nesse jogo, porém, os intrépidos lutaram muito melhor, e conseguiram controlar o mapa de maneira mais eficaz, possbilitando uma entrada mais fácil na base inimiga, e deixando a série empatada.

Normalmente os terceiros jogos das MD3 são os mais disputados, mas dessa vez não. A RED se mostrou muito consciente de seus erros e conseguiu arrumá-los durante o intervalo. A Matilha voltou determinada a continuar sua busca pela primeira colocação, e com uma atuação inspiradíssima da dupla da Rota Inferior, a RED Corinthias conseguiu fazer um jogo mais limpo e consistente, levando a vitória, os 3 pontos, e deixando a situação da INTZ para escalada um tanto complicada.

 

Pain Gaming (1) – (2) Progaming

Complicado não é a palavra ideal para descrever a situação da Pain no CBLoL 2018. Com apenas uma vitória, a equipe vem apresentando jogos disputados, mas apenas uma vez conseguiu ser superior a outra equipe. Dessa vez, o adversário da Rodada era a Progaming, que jogava valendo sua classificação na Escalada. A Pain precisava da vitória para ter alguma esperança na escalada, e ainda mais importante: provar para si mesmos e para a torcida de que eles são capazes.

Até parece uma piada de mal gosto, mas não é. Das 7 séries jogadas pela Pain, apenas  1 não foi para o terceiro jogo, e curiosamente foi a única vitória da equipe. Dessa vez não foi diferente. Contra a Progaming, o time de Loop começou tevntando dominar a visão e o espaço dentro do território inimigo. Com a mudança de Patch, os times podiam tentar estratégias novas, e a Pain conseguiu emplacar o seu early game. Conseguindo controlar os objetivos, principalmente o Barão, a equipe achou a brecha para forçar a base da Progaming e abrir a série.

A Progaming tinha uma estratégia um tanto inusitada. Professor ficou na reserva no primeiro jogo, junto com o novato Lynkez. Depois da derrota, o suporte voltou à equipe junto com Lynkez, substituto do midlaner Goku que não vinha jogando muito bem. Com isso, a Progaming conseguiu enxergar os erros e tentar consertá-los. A equipe conseguiu jogar o meta, com a Flâmula de Comando fazendo os minions canhões se transformarem em verdadeiros tanques de guerra. A progaming jogou melhor, lutou melhor e empatou a série.

Depois de perder novamente a segunda partida em uma MD3, o psicológico da Pain ficou visualmente abalado. A equipe joga bem, começa impondo seu jogo, mas cai em literalmente todas as séries que jogaram, tirando a primeira. O fantasma da MD3 perdida veio sobre os jogadores, que também têm de lidar com a gigantesca pressão da torcida. Claramente a Pain parece sofrer nesses últimos jogos da série, e tomam decisões bastante perigosas e mal calculadas. Apesar de fazer um Draft voltado para o ADCarry Matsukaze, a Pain não conseguiu fazer o “Protect the Kog” rodar da forma como queriam, e perderam a série, amargando a penúltima colocação da tabela.

Na internet, Kcanibu é um youtuber, gamer e editor de vídeo apaixonado por tudo que envolva efeitos especiais e muito CGI. Fora da internet, Miguel cursa jornalismo na faculdade, lê todo e qualquer livro que apareça em sua estante e gasta as poucas horas que sobram vendo filmes e séries, e tentando escrever algo que preste.

Comentários

comentários