Assistimos | Upload da Amazon Prime Video

Confira nossa análise completa da série da Amazon Prime Video

Créditos da legenda: Canal Abaixo do Radar

Estreou essa semana no Amazon Prime Video a série original Upload. Misturando sci-fi, comédia e temas como imortalidade digital, sociedade e relacionamentos, a série apresenta uma proposta interessante, mas uma primeira temporada que deixa a desejar. Mas vamos começar pela sinopse oficial:

“De Greg Daniels (The Office, Parks and Recreation) chega Upload, uma nova série de comédia sci-fi. No futuro próximo, as pessoas próximas à morte podem fazer o “upload” de si mesmas para ambientes de realidade virtual. Nora trabalha com atendimento ao cliente em uma delas, a Lakeview, empresa de pós-vida digital. Quanto Nathan, um programador playboy sobre um acidente de carro, sua namorada faz seu upload, o que o leva ao mundo de realidade virtual de Nora”

A Amazon Prime Video tem trazido algumas séries originais interessantes e diferenciadas em sua programação. Mas infelizmente ainda deixa a desejar em algumas, como é o caso de Carnival Row, enquanto traz produções geniais como The Boys e a premiadissíma Fleabag. Infelizmente já adianto que Upload está no primeiro grupo. E esta análise não tem spoilers, então pode curtir tranquilo se você não viu ainda. A série chama bastante atenção pelo envolvimento do escritor de The Office e Parks and Recreation, além de ser estrelada por Robbie Amell, que já atuou em Arq, Tomorrow People e A Babá, entre outras produções. Com isso e pelo trailer esperava uma trama com um humor inteligente, classudo. Infelizmente a série tem um tom irregular e em nenhum momento chega perto das outras obras aclamadas do roteirista. Um humor que as vezes é leve, até inocente, em outros momentos, um humor negro, que chega meio fora de lugar. Além disso, a série acaba tendo momentos dramáticos, mas superficiais e ainda tenta filosofar sobre a imortalidade. E ainda resta tempo para um romance água com açúcar pouco crível e um (sub)plot da conspiração que levou Nathan à morte. Essa mistura toda acaba levando a uma falta de identidade que é um dos grandes pontos negativos da primeira temporada. Outro problema é a identificação imediata de uma temática que foi explorada pela recente (e excelente) The Good Place. Porém a comparação para somente na temática da imortalidade, e talvez na falsa ilusão de um Paraíso perfeito. No entanto, a última é infinitamente superior, tanto em seus roteiros, quanto no elenco que tem uma química incrível. Aqui, o elenco de apoio fica por conta da outra protagonista, Nora (Andy Alo), que em uma época que temos excelentes protagonistas femininas fortes, também deixa muito a desejar. A identidade da personagem é irregular, sendo em alguns momentos uma mulher forte, que quer sobrepujar o sistema em que está inserida, enquanto em outros está lá só para ser o par romântico, deslumbrada, datada…Vale a citação da participação de William B. Davis, o Canceroso de Arquivo X, que infelizmente também está ali só pela nostalgia dos fãs deste clássico. Ele chega a esboçar algum diálogo inteligente com Nathan, mas que acaba se perdendo no plot muito fraco de conspiração que move os personagens. E existe alguma coisa atraente em Upload? Bom, é uma série curta, com somente 10 episódios com cerca de 20 minutos cada. A proposta é interessante, e a tecnologia deste mundo é muito interessante para quem gosta do genêro sci-fi. Destaque para o divertidíssimo episódio 5, The Grey Market, onde Nathan e mais dois hóspedes de Lakeview se aventuram em uma espécie de mercado negro de hacks para seus avatares. Os primeiros episódios também trazem uma bela e divertida imersão nos elementos tecnológicos. Um deles é o aplicativo  de encontros Nitely, que tem até mesmo um sensor de concensualidade dos envolvidos. A série também tem um bom ritmo e uma edição com vários cliffhangers no final dos episódios, o que leva a maratona-la rapidamente. Enfim, concluo dizendo que se por um lado a série ainda não desenvolveu uma identidade, por outro vale a pena a visita. Afinal, a maioria de nós está isolado e como temos noticiado aqui há muitas produções sendo adiadas devido à pandemia do Covid-19, então até a normalização teremos somente a estreia de séries já terminadas e alguns filmes diretamente nas plataforma de streaming. Neste sentindo, Upload merece ser conferida, pois mesmo não sendo uma série impecável, é um bom entretenimento. Fiquem ligados para mais novidades sobre séries, a qualquer momento, aqui no GamePlay RJ.

Comentários

comentários