Assistimos | The Rain

A nova série escandinava da Netflix é uma incrível mistura de vários gêneros. Confira nossa análise

Já está no ar no Netflix The Rain, série escandinava (região que abrange a Dinamarca, Suécia e Noruega) original do serviço de streaming. A série que mistura distopia, horror, ficção científica e sobrevivência foi uma boa surpresa em meio a enxurrada de sugestões que aparecem todos os dias. Na história, seis anos depois de uma misteriosa chuva acabar com quase todos os humanos na Escandinávia, dois irmãos dinamarqueses, Simone (Alba August, um monstro de atuação!) e Rasmus (Lucas Lynggaard Tønnesen, que manda muito bem também) Anderson, emergem da segurança de seu abrigo para descobrir que todos os remanescentes da civilização desapareceram. Logo, eles encontram outros sobreviventes e partem em busca de respostas do que aconteceu com a civilização que conheciam. E dizer mais sobre a trama realmente seria entregar spoilers e estragar a diversão do nosso leitor, mas vamos a alguns pontos interessantes dessa série incrível.

Quando vi o trailer da série logo me veio na cabeça os filmes e séries de zumbi como os clássicos de George Romero, Extermínio e The Walking Dead, referências no tema pós apocalíptico, mas (felizmente) The Rain passa longe. A começar que não é sobre zumbis novamente, tema que se encontra perto da exaustão em diversas séries. A série, sem spoilers novamente, é sobre a sobrevivência em um mundo que se encontra completamente diferente do que você conhece. O ponto de vista é dos jovens, então claro que temas como bebidas, drogas, sexo estão presentes, mas sem ser apelativo, ou o foco da série. São seres humanos e logo se espera que a imperfeições surjam em algum momento. Especialmente em uma realidade tão difícil que estes jovens tem que enfrentar. A sobrevivência é retratada de forma nua e crua, sem dramas desnecessários ou clichês tão comuns nas obras mencionadas. Aqui se você não é da nossa turma, é inimigo, e se você é inimigo, bala na cabeça. Acho que este é um dos grandes diferenciais de séries de sobrevivência que estão rolando por aí. Também não há um “vilão da temporada”, e sim “vilões” como a fome, a solidão e a sobrevivência por mais um dia. Mas não pense que a série é daquelas de chorar ou ficar tenso todo o tempo também. O roteiro é muito bacana e traz plot twists na trama, mas sem apelar somente para isso todo o tempo. A mistura mencionada no começo da nossa análise é feita de forma brilhante e deve agradar a diversos públicos. Os mais sentimentais vão se deliciar com o contraste dos flashbacks dos personagens com a trama no presente. Os fãs de ficção científica vão achar muito interessante toda o mistério por traz da chuva que dá título a série e os efeitos da mesma. Os românticos vão se apaixonar pelas diferentes formas de amor mostradas na série: amor de irmão, amor de amantes, amor de amigos e claro que os seus opostos, a decepção, a tragédia e o sofrimento. Outra vantagem (e tristeza) é que a série é curta contando com 8 episódios e fica aberta (ou não) a possibilidade de continuação. Além dos irmão Anderson, o elenco de apoio manda muito bem, com atuações bem convincentes de sua situação. Por fim, posso dizer que The Rain é uma bela série, com uma trama envolvente, daquelas que você vai maratonar do começo ao fim.

Felipe

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários