Assistimos | The Rain – Segunda Temporada

Confira nossa análise da segunda temporada da série da Netflix

E chegou a hora de conferir a segunda temporada de The Rain. A série escandinava (região que abrange a Dinamarca, Suécia e Noruega) é uma produção original da Netflix, que retorna após uma primeira temporada bacana. E se você não assistiu ainda, confira nossa análise clicando aqui, e a seguir vão rolar alguns spoilers da primeira temporada e algumas revelações iniciais da segunda temporada. A nova temporada começa exatamente onde a primeira parou com Simone (Alba August), seu irmão Rasmus (Lucas Lynggaard Tønnesen) e seus amigos fugindo dos soldados da Apollon. Por fim eles se reencontram com seu pai, que acaba sendo morto pelos soldados. No entanto, ele revela antes que existe um grupo que pode ajuda-los a encontrar a cura para Rasmus. A partir daí começa uma nova busca para os sobreviventes da misteriosa chuva. Agora sigo com alguns comentários gerais sem spoilers para não estragar a diversão de nosso seguidor. Em relação a primeira temporada, a série manteve um ritmo interessante alternando entre cenas de ação, suspense e novas revelações. O elenco, apesar de jovem, continua mandando muito bem. A relação de Simone e Rasmus é linda de ser ver. Por vezes fazendo o papel de mãe, por outras de amiga, ou até mesmo entrando em conflito com seu irmão, Simone também demonstra a sua evolução como personagem após os eventos de sua vida e os mais recentes. Os demais deixam a desejar em relação ao seu passado, que permanece misterioso. Mas por outro lado, creio que pode ser interpretado que não importam quem foram as pessoas no passado, eles tem que se adaptar a nova situação para sobreviver. E não maniqueísmo na personalidade dos personagens, pois mesmo quem cometa atos que parecem errados, na verdade se tornam corretos ou ao mesmo necessários na nova realidade. A série surgiu na onda de séries como The Walking Dead, The 100, entre outras distopias de sobrevivência, mas manda melhor que as concorrentes focando no impacto da situação sobre os seres humanos do que nos “monstros”. No entanto, a segunda temporada tem um foco muito grande no personagem Rasmus e a busca pela cura do vírus, o que em alguns momentos deixa meio lento o desenvolvimento da história. Mas os novos personagens como Fie e Sarah, criam conflitos interessantes no grupo de sobreviventes bem consolidado anteriormente. A fotografia brilha em alguns momentos da série, principalmente nas tomadas externas. A vantagem de ter poucos episódios por temporada (são somente seis nesta), é que você maratona a série toda em uma sentada no sofá e sim, é provavél que tenhamos uma terceira temporada, já que esta termina com um cliffhanger bem interessante. E é isso. Dizer mais seria entregar spoilers. Uma série que te prende do começo ao fim e que foge do lugar comum, The Rain, tem potencial para muitos episódios ainda. E fiquem ligados para mais novidades sobre esta e outras séries aqui mesmo no GamePlay RJ.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários