Assistimos | Star Wars: O Últimos Jedi

A franquia chega ao seu décimo filme e vem se renovando para uma nova geração tanto dentro quanto fora do filme.

Continuação direta de O Despertar de Força (2016), Os Últimos Jedi começa com a Primeira Ordem dominando quase toda a galáxia e os rebeldes lutando com o pouco que tem para que isso não aconteça. Enquanto isso Rey vai até um planeta remoto no meio da galáxia em busca de Luke Skywalker, para além de ajudar na luta dos Rebeldes, treina-la e ensinar o caminho dos Jedi.

As minhas impressões serão divididas em duas partes, Arco dos Rebeldes e Arco dos Jedi, afinal o filme é dividido dessa forma. Onde os dois arcos só se cruzam no final.

Arco dos Jedi:

Logo que Rey chega no Planeta Ahch-To, que é o local do primeiro tempo Jedi, Luke Skywalker não tem interesse nenhum em treina-la ou ensinar qualquer coisa sobre os Jedi para ela. Ele acredita que isso não vai ajudar em nada, exatamente um dos motivos que fez ele se isolar ali em um planeta tão distante. Mas Rey insiste e logo consegue mostrar para ele o quanto ela quer e acredita nisso.

Então vem a cena, onde na minha opinião, é um dos maiores acertos do filme. Luke explica para Rey o que é a Força, que não tem nada de midi-chlorians, mas sim que é uma energia que une tudo, que está entre nós o tempo todo, que traz o equilíbrio a todas as coisas. Ele se concentra muito mais em algo que está dentro de cada um e mais como um sentimento, que você não precisa ser “alguém” para ter esse poder.

Mas é ai que Luke percebe o quanto Rey é poderosa e nós já sabemos o que acontece com Jedi que são muito poderosos não é mesmo? Não vou mais me estender mais, pois como vocês sabem, eu sou completamente contra spoilers.

Do outro lado da galáxia temos Kylo Ren, que está junto com Snoke, o qual está questionando suas habilidades e motivações. Ele acredita que a morte de seu pai, o deixou mais sentimental e fraco. Kylo Ren nesse filme tem um destaque incrível além do personagem dele ter evoluído um absurdo, já não posso dizer o mesmo sobre Snoke, que para mim é o ponto mais fraco do filme.

Kylo Ren continua instável assim como o seu sabre de luz, cheio de conflitos e lutas internas. Rey consegue alcança-lo com a Força e percebe todo esse conflito de sentimentos, esperando pelo melhor, ela vai até o encontro dele.

Arco dos Rebeldes: 

Do lado dos Rebeldes a situação está complicada, a Primeira Ordem ataca implacavelmente e sem piedade, o único objetivo deles é acabar com todos os Rebeldes e assim dominar toda a galáxia. Poe Dameron domina sua nave como ninguém, porém é muito imprudente e acaba decepcionando muito a General Leia, vivida pela nossa eterna Carrie Fisher. Os Rebeldes tem um número muito inferior a Primeira Ordem e isso acaba sempre os deixando muito na desvantagem durante qualquer conflito.

Logo após a uma “vitória” dos Rebeldes, eles são encurralados pela Primeira Ordem em uma perseguição sem volta que pode resultar no fim dos Rebeldes. Eis então que Finn junto com a nova personagem Rose vão em busca de um decodificador para que eles possam invadir a nave da Primeira Ordem e impedir os fins dos Rebeldes. 

Geral:

Star Wars: Os Últimos Jedi sem dúvida é um clássico instantâneo, ele assemelha muito ao “Império Contra Ataca”, mas tem seus méritos próprios. Um filme sem dúvida alguma com um visual impecável, uma história que vai arrancar muitas lágrimas dos fãs e o mais importante, esse filme dá importância para todos os personagens. Todos eles tem seus momentos, no qual crescem ali na tela e ganham mais importância para a história no geral.

Como todos já previam, o filme não poderia deixar de homenagear Carrie Fisher, que em uma cena muito emocionante junto com Luke que diz: “Você vai estar sempre entre nós.”

Dito tudo isso, eu recomendo demais que você vá até o cinema e no melhor cinema que você puder encontrar para assistir Star Wars: Os Últimos Jedi. O filme está em exibição em todos cinemas em território nacional, com cópias dubladas e legendadas. Se você é fã vai adorar e se você não é, pode ser que se torne um.

Que a Força esteja com todos nós.

Alexis é um grande apaixonado por vídeo games e filmes desde criança, nunca deixou de jogar ou assistir um filme praticamente por todos os dias desde que se conhece por gente.

Comentários

comentários