Assistimos | Detetive Pikachu

Confira nossa análise completa do longa da Warner Bros. Pictures

Finalmente chegou a hora de conferir Detetive Pikachu, o primeiro longa live action da franquia Pokémon. E já começo minha análise que se você não jogou nenhum dos games dos monstrinhos, provavelmente vai se divertir,mas sem a nostalgia e todo o clima que o filme traz a tona. E pode ficar tranquilo que nossa análise não tem spoilers, mas se você não quer saber absolutamente nada sobre o filme, pare por aqui e confira com a gente após sua sessão. Mas vamos a sinopse ofical:

“A história começa quando o detetive particular Harry Goodman desaparece misteriosamente, levando seu filho Tim (Justice Smith), de 21 anos, a tentar descobrir o que aconteceu. Quem ajuda na investigação é o antigo parceiro Pokémon de Harry, o Detetive Pikachu (voz de Ryan Reynolds): um adorável superdetetive divertido e brincalhão que é um enigma até para si mesmo. Após descobrirem que são capazes de se comunicar um com o outro, Tim e Pikachu unem forças em uma aventura para desvendar esse mistério. Reunindo pistas pelas ruas de Ryme City – uma gigantesca metrópole moderna onde seres humanos e Pokémons convivem lado a lado em um mundo hiper-realista – eles encontram pelo caminho um elenco diversificado de personagens Pokémon e revelam uma trama chocante que poderia arruinar essa coexistência pacífica e ameaçar todo o universo Pokémon”

O roteiro do filme traz muito elementos do jogo para Nintendo 3DS de 2016. Um Pikachu falante que não é muito forte,a história de detetive, os Goodman, a droga R, a empresa GNN, Ryme City, enfim nesse ponto não há o que reclamar. Aos que não jogaram o jogo, mas conhecem a franquia também vão reconhecer vários elementos da franquia: os treinadores, as pokébolas, as batalhas, e claro os pokémon. As criaturas são um espetáculo à parte. Um CG bastante convincente em termos de interatividade, e também em renderização. Pelagens, escamas, caracterizações, os sons, suas vozes, e traços marcantes dos seus poderes/tipos. Inclusive o roteiro aproveita alguns dos elementos de forma inteligente com boas surpresas e que certamente vai agradar aos fãs. E quem não conhece absolutamente nada de Pokémon, também vai se envolver com o mistério da trama, a fofura dos pokémon, e todo o encanto de um mundo habitado por essas misteriosas criaturas. No entanto, nem tudo são flores. Se por um lado os pokémons são incríveis, houve uma certa economia de orçamento. Com mais de 800 pokémons ao longo da franquia é decepcionante ver em certos momentos do filme em uma cena 10 pokémons do mesmo tipo fazendo companhia à seus humanos.  Além disso o final é um misto de sentimentos. Ao mesmo tempo que traz um plot twist bacana no estilo de histórias de detetive, o roteirista se obriga a criar um vilão desnecessário à trama, e de forma bastante forçada. Mas fechando nossa análise, para um primeiro longa fora do universo animado, Detetive Pikachu entrega nostalgia, mistério, ação e um presente aos fãs que podem ver suas criaturas favoritas em “carne e osso” nas telonas. Encare como uma sessão da tarde, com bastante pipoca e leve seus amigos, as namoradas e se divirta, pois no mínimo o filme vai lhe render algumas horas de diversão.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários