Assistimos | Capitã Marvel

Confira nossa análise completa do novo longa da Disney

E chegou a hora de conferir o novo longa da Marvel nos cinemas. Capitã Marvel é o 21° filme do MCU e de cara já digo que é um dos mais interessantes da longeva saga no cinema da Casa das Idéias. Mas vamos a sinopse oficial: 

“Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação”

Um dos grandes destaques do filme ao meu ver é ser estrelado por uma personagem que é pouco conhecida do público geral que não conhece as hqs originais e transformar em uma experiência cativante. Isso foi feito lá no começo do MCU com Homem de Ferro. Grande parte disso se deve ao talento indiscutível de Brie Larson, (que já levou o Oscar de Melhor Atriz em O Quarto de Jack) e Samuel L. Jackson (que esse ano já emplacou outro grande filme de heróis, Glass). A dupla tem uma química que funciona perfeitamente nas telas levando a ótimas cenas. O tom de humor é bastante adequado, sem exageros como aconteceu com o segundo longa de Guardiões da Galáxia. E por falar em personagens cósmicos, Capitã Marvel traz uma incursão nessa parte da Marvel que nenhum dos filmes anteriores havia feito. Claro, tivemos viagens espaciais em Vingadores, Guardiões, Guerra Infinita, mas nada do que se compare a um filme onde o foco principal são raças alienígenas invadindo a Terra. Ou que se passe boa parte no espaço, sem falar em um dos destaques do filme que são as cenas que a Capitã literalmente decola e vai enfrentar os alienígenas no braço. E que braços. A caracterização da personagem está incrível e os efeitos especiais simulando uma bateria humana, principal poder da personagem, estão sensacionais. Quanto ao roteiro em si, há algumas boas surpresas e a Marvel continua ganhando os parabéns por mostrar um trailer que não entrega o filme de maneira alguma. E ainda que seja um filme de origem da personagem não é monótono em momento algum alternando entre cenas de ação e o início da jornada de Carol Danvers. Grande parte do roteiro é inspirado no arco escrito por Kelly Sue DeConnick que faz uma ponta na famosa cena do metrô, que já estava no trailer e tem agradecimentos nos créditos finais. E como de costume temos duas cenas pós créditos. A primeira muito bacana e a segunda que pode ser importante ou não. Só o futuro dirá. E é isso. Dizer mais poderia estragar a experiência de nosso seguidor. Fiquem ligados aqui no GamePlay RJ para mais novidades sobre o MCU e outros filmes incríveis.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários