Assistimos | After

Confira a análise completa do longa baseado na série de livros

Em uma semana pré Vingadores: Ultimato o cinema não teve grandes lançamentos no cinema. Resolvi conferir After com a minha namorada e já começo minha análise por aqui, pois é o filme perfeito para isso e não muito mais do que isso. Mas vamos à sinopse oficial da Diamond Films:

Tessa Young (Josephine Langford) é uma jovem de 18 anos que acaba de ingressar na faculdade. De roupas recatadas e bastante ingênua, ela é apresentada ao mundo das festas através de sua colega de quarto, Steph (Khadijha Red Thunder), bem mais liberal. Logo conhece Hardin (Hero Fiennes Tiffin), um jovem rebelde que renega o amor, apesar de ter lido os principais romances sobre o tema. Aos poucos os dois se aproximam, iniciando uma ardente paixão”

A história por trás de After é mais interessante que o próprio filme. Começou como um fanfic da autora Anna Todd em homenagem à Harry Styles, seu cantor favorito da banda One Direction. Depois de atingir o número incrível de 1,6 bilhões de leituras  online no Wattpadd, e se tornar a história mais lida do mesmo, Anna fechou um contrato com uma editora no mesmo ano. O livro atraiu os fãs do New Adult, genêro consagrado por Cinquenta Tons de Cinza, entre outros, e se tornou best seller. A série já vendeu mais de 11 milhões de exemplares no mundo todo. Por aqui a série começou a ser publicada em 2015 pela editora Paralela, um dos selos da Companhia das Letras.  A série é composta por After (2014), After – Depois da Verdade (2014), After – Depois do Desencontro (2015), After – Depois da Esperança (2015), After – Depois da Promessa (2015) e Before: A História De Hardin Antes De Tessa (2016). Também saíram dois spin offs baseados no personagem LandonNothing MoreNothing Less, ambos de 2016.

Quanto ao filme, esse reúne todos os clichês do genêro. Garota certinha conhece cara rebelde, mas profundo. Ambos compartilham o amor pela literatura e a vontade de romper seus próprios conceitos que achavam até então pré estabelecidos. Junte isso aos personagens clichês: (ex-) namorado bobão, amiga rebelde sem causa, amigo-bonzinho-que-nunca-fica-com-a-mocinha-no-final e a ambientação estereotipada de sempre das universidades americanas e fim. Ah sim, claro que não poderiam faltar as cenas soft porn, que de novo, ganharam uma legião de fãs após Cinquenta Tons de Cinza. E não, não espere nada como neste outro, aqui a água com açúcar prevalece ainda mais. Mas pô, então é um filme ruim demais? Não. Os atores cumprem seus papel, uma bela fotografia em algumas cenas, como a do lago e a da chuva, além das cenas românticas. Também há um plot twist bem de leve lá para o final do filme. Enfim, como disse no começo da análise, é um filme para você dar uma relaxada com sua namorada em uma tarde qualquer, para criar um clima romântico no final de semana ou mesmo se você é fã do genêro. Ficam os elogios pelo sucesso de Anna Todd que como todo bom empreendedor soube aproveitar o seu momento. E fiquem ligados para mais novidades sobre filmes aqui mesmo no GamePlay RJ.

Químico, pai e professor no mundo real, Felipe, vulgo Nerd sempre foi apaixonado por quadrinhos,cinema e TV. Também adora escrever e discutir sobre os temas nas horas vagas, o que o trouxe a GameplayRJ, sua morada na internet.

Comentários

comentários